Comunicação e persuasão: o poder do diálogo

Comunicação e persuasão: o poder do diálogo. Em janeiro, recebi uma mensagem de um pupilo muito especial, da FGV: “Meu padrinho Álvaro vai te chamar para aprender a jogar Beach Tennis. Ajuda ele. Você vai curti-lo.”

Quem era o padrinho?

O ícone Álvaro Fernando, músico, compositor, palestrante e agora também jogador de Beach Tennis. Sabe aquele cara que vira amigo rapidamente? É o Álvaro. Aprendeu rápido a jogar e me presenteou com um exemplar do seu livro “Comunicação e Persuasão. O Poder do Diálogo”. Logo que embarquei para meu novo desafio na Ásia, me vi devorando as páginas do livro.

Quem não precisa se relacionar melhor?

Palavras do escritor:
“Beto, leia esse livro que vai te ajudar no seu trabalho de coach de jovens tenistas lá em Singapura.” Adorei o livro, pois além de ser uma leitura simples e agradável, tem tudo a ver com a realidade do dia a dia.

O Livro aborda 4 habilidades fundamentais para o bom diálogo e relacionamento.Pessoal já estou colocando em prática cada uma delas e recomendo a leitura!

Aqui vai um pequeno resumo dessas quatro habilidades fundamentais:

Universo Compartido

“Como é fácil nos confundir enquanto trocamos palavras”. Tenha em mente que as palavras têm significados diferentes para as pessoas. Os últimos sete anos vivendo aí no Brasil sofri várias vezes com esse problema desde o simples “te ligo mais tarde”, que pode ser em seis meses, até palavras proferidas por gente próxima a mim e que depois veio a famosa “eu não falei isso” ou “desculpa, eu estava nervoso, esquece o que te falei”. Sinceramente, é duro de engolir, mas temos que lembrar do Universo Compartido do Álvaro e perdoar.

Por isso vale o ditado “Deus deu dois ouvidos e uma boca, para escutar duas vezes mais do que falar.”

Enfim, o perdão faz parte e hoje aqui de longe visualizo o perdão daqueles que me feriram e não me entenderam quando eu mais precisava. Por que? Cada um têm seus problemas e talvez o Universo Compartido não tenha sido usado. Faltou comunicação!

Estar presente

Essa é a segunda habilidade e a mais complicada, segundo o Álvaro:

Sinceramente é fácil desistir de estar presente. Muitos como eu, mergulham no trabalho para obter satisfação. Sim,tem a satisfação de ver o crescimento e a amizade dos queridos alunos e pupilos. Mas isso é suficiente? Foco é fundamental para viver o presente. Mas e se eu não consigo? Bom pessoal, tem cursos que ajudam, como o autor sugere a Arte de Viver, pesquise!

Álvaro explica que a nossa mente funciona como um pêndulo, alternando passado, com possibilidade de culpa e arrependimento e
futuro, com ansiedade e preocupação.

Devemos parar o pêndulo para viver o presente. A famosa frase, estou na corrida, deveria ser substituída por estou em paz no presente.

Como estar no presente?

O livro sugere várias formas desde meditar até o contato com a natureza e fazer coisas que te dão prazer. O importante é ser consciente que o único lugar para ser feliz é aqui e agora.

A terceira habilidade “saber brincar”

Quando abri o livro pela primeira vez, li isso e achei estranho. Mas sim, é fundamental o bom humor, não levar as coisas a ferro e fogo, e saber se conectar com o outro, ajuda muito.

Quantas vezes não escutamos “velho chato esse”, pensando hoje talvez o velho seja aquele que perdeu o sorriso. Segundo o autor, saber brincar ajuda os líderes a gerar criatividade e que as pessoas e os ambientes fiquem melhores, menos carregados, mais leves. Como diz minha esposa, ser mais “light”.

A quarta habilidade é a mochila de opiniões

Eu resumiria assim: quanto mais velha e sábia a pessoa fica, mais deveria saber que ainda tem muito que aprender. Álvaro completa “quando colocamos nossas opiniões na frente de tudo, elas são como muros que construimos entre nós e as pessoas a nossa volta “Enfim venha desarmado para o debate” A frase de Sócrates completa “eu tenho minha opinião, até eu mudar de ideia” Finalizo com um pensamento, “o importante não é ganhar a batalha e sim a guerra”

ATD- ASSOCIATION OF TALENT DEVELOPMENT 

O autor relata três áreas do seminário de desenvolvimento de talento que podemos associar as 4 habilidades:

O funcionamento cerebral

“Next goal”- nossa necessidade de ter um próximo objetivo

“touch”- o contato humano, ser admirado

Tudo associado a sinceridade, honestidade, transparência e Persuasão.

Muito interessante também é a conclusão do Álvaro sobre persuasão: “Persuadir não é engabelar ou ter lábia de vendedor…..Persuadimos quando nossos valores e objetivos são claros…e construimos interesses comuns dentro e fora da empresa”

Nada é por acaso!

Você pode estudar, ler livros, fazer cursos, mas se quiser ser feliz o importante é ter amigos e saber brincar como brincamos com o Álvaro no Beach Tennis e tento brincar no trabalho com os jovens jogadores até hoje.

Enfim, o livro é muito legal e igual ao autor, que mostra tudo que tem e dá tudo de si para mostrar que sim, a gente pode ser mais feliz com as inúmeras ferramentas sugeridas para melhorar o diálogo com o outros.

Tá esperando o quê para comprar o livro?

Compartilhe!

Deixe uma resposta