Você pode! -Uma história de um atleta, empresário, guerreiro, agora no Beach Tennis!

Você pode: A história de um atleta, empresário e guerreiro, agora no Beach Tennis!
A prótese no quadril
Oito meses se passaram desde o atleta Marco Marchese fez uma cirurgia para a colocação de uma prótese no quadril
esquerdo e agota está de volta ao esporte.
Marco, atleta do Ipê Clube, foi um ótimo jogador de squash chegando a competir em alto nível.   Antes da cirurgia, já sabia que nunca mais deveria praticar esportes de impacto para prolongar a vida da prótese. Depois da cirurgia começou a nadar e pedalar.
Tentou voltar ao squash, mas foi aconselhado pelo médico a abandonar o esporte de coração.  Muita tristeza, era o fim de uma vida de 35 anos dedicados ao squash. A ordem médics era andar, nadar e fazer fortalecimento.  Depois de várias conversas com o médico, conseguiu convencê-lo da falta que o esporte de bola fazia e ganhou o sinal verde para jogar Beach Tennis.    Oba, tem bolinha, jogo e competição, tudo que ele sempre gostou!
Inicio no Beach Tennis
Tudo começou quando Marco começou a jogar Beach Tennis no Ipê e me procurou para treinar e aperfeiçoar o Beach Tennis:   eu aceitei o desafio sabendo da operação dele 9 meses atrás no quadril esquerdo.  Marco fez dois treinos no paredão e foi muito bem, sem dor e captou a técnica e estratégias de jogo.   Passamos para a areia e ele já fez vários treinos de 1h e 30 min na quadra com bastante sucesso.   No começo reclamou que não conseguia pegar as bolas atrás.  Mas, creio que isso e um problema dos jogadores de Beach Tennis em geral, não da prótese:   como é difícil pegar essas “malditas” bolas altas fundas não é mesmo?
Marco (de azul claro) durante um treino de Beach Tennis.
O futuro
Marco continua jogando Beach Tennis no Ipê Clube, aos finais de semana.   O grande desafio é controlá-lo para não exagerar e estragar sua boa recuperação.    Lembrando que Marco teve outras lesões, algo comum  para quem se dedica tanto tempo ao esporte.
Resta ver se ele vai fortalecer e  seu corpo. Por enquanto fazendo tudo certo referente a treinos e jogos e com 3 sessões de fisioterapia por semana.
Recomendação a atletas sênior
Em geral, jogadores maduros, deveríamos pensar mais em lazer, social, qualidade de jogos e menos em competição.  Mas isso é possível?   Sim, mas a competição
fala mais alto quando temos esse espírito de atleta.  Está no nosso sangue. E o Marco já está apaixonado pelo Beach Tennis “Foi amor a primeira vista”, afirma.  Inclusive já é um embaixador do esporte, convidando seus parceiros de squash a provarem a areia.
Segundo ele “até o campeão Sul Americano de squash já sujou o corpo na areia”.
Uma recomendação final a todos jogadores maiores de 50 anos: não precisamos ser tão “fominhas”, jogue menos, deixe a bola passar, cuidado com os peixinhos e jogar muitas horas seguidas ou muitos dias seguidos. Também importante, cuidado com o jogar, parar, esfriar o corpo e voltar a jogar outra vez.  Muito de nós ficamos duros, já que o corpo fica enrijecido e ai é mais fácil se lesionar.
Faça fortalecimento e aqueça bem antes de jogar.   Venha treinar Beach Tennis, você vai gostar e se divertir!
Compartilhe!

One thought on “Você pode! -Uma história de um atleta, empresário, guerreiro, agora no Beach Tennis!

  1. Obrigado pela matéria Beto.
    Espero que os leitores possam tirar os fantasmas de um artroplastia de quadril , e voltar a praticar “ com inteligência” esporte que propiciem prazer e qualidade de vida.
    No meu caso o Beachtennis tem me feito sentir vivo e competitivo no esporte…
    Espero á todos para uma partidinha!!!

Deixe uma resposta